domingo, 14 de julho de 2013

Balanço parcial revela queda no número de homicídios no PR

Da Gazeta do Povo:

Balanço parcial revela queda no número de homicídios no PR

Publicado em 12/07/2013 | DA REDAÇÃO

A Secretaria de Segurança Pública (Sesp) do Paraná divulgou ontem um levantamento prévio com o número de homicídios dolosos (com intenção de matar) no primeiro semestre deste ano.
Conforme o balanço, em todo o estado foram registrados de janeiro a junho 1.316 assassinatos – diminuição de 27% em comparação com o mesmo período de 2010, quando foram contabilizados 1.795 mortes.
Em relação ao ano passado, a redução é de 17%.

O levantamento, feito pela Coordenadoria de Análise e Planejamento Estratégico, ainda é parcial e traz números apenas das principais cidades. O balanço total do primeiro semestre, que incluirá também as estatísticas dos demais municípios e de outros crimes, deve ser divulgado até o início do mês que vem.
A publicação parcial dos assassinatos e os respectivos índices de queda ocorre em um momento delicado para a secretaria, com as denúncias de torturas por policiais envolvendo suspeitos de terem assassinado a jovem Tayná Adriane da Silva, de 14 anos.
Em relato feito à Agência de Notícias do governo estadual, o secretário de Segurança Pública Cid Vasques defendeu que a redução no número de homicídios é resultado de várias ações “como operações sistemáticas, grandes apreensões de droga, a implantação de UPS em áreas mais sensíveis e também a elucidação de crimes, com a prisão de homicidas e traficantes”.

Curitiba
Conforme as estatísticas da pasta, em Curitiba também houve diminuição do número de mortes. Foram 404 assassinatos nos primeiros meses de 2010, contra 260 em 2013 – decréscimo de 36%. Em comparação ao ano passado, a redução foi de 20%.
Apesar da Região Metro­­politana de Curitiba (RMC) ter seguido a tendência de queda, a capital e os municípios vizinhos seguem concentrando o maior número de mortes – do total de homicídios no Paraná no primeiro semestre, 44% ocorreram na capital e nas demais cidades da RMC.
Para o delegado titular da Delegacia de Homicídios de Curitiba, Rubens Recalcatti, a redução é resultado de um atendimento mais ágil dos policiais. “Logo após o registro do crime, já vamos atrás e procuramos identificar as autorias, os suspeitos, e fazer os pedidos de prisão”, diz. Entre os oito municípios que tiveram as estatísticas divulgadas, a maior redução considerando os últimos quatro anos, de 58%, ocorreu em Colombo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário