domingo, 14 de julho de 2013

Associação Refúgio forma ‘vencedores’ em Cambé

Da Folha de Londrina: 

12/07/2013 -- 00h00
Associação forma ‘vencedores’ em Cambé

Há 13 anos a Associação Refúgio atende gratuitamente crianças e jovens no Jardim Ana Rosa, em Cambé oferecendo oficinas socioeducativas.

A ideia inicial era ocupar o tempo ocioso para afastar os meninos e meninas dos riscos da rua. O projeto deu certo, foi abraçado pela comunidade e passou a contar com o apoio de profissionais do esporte, principalmente das artes marciais. O resultado apareceu rápido. Com a garra da periferia e a dedicação dos jovens, começaram a nascer campeões.
Um exemplo disso foram as 26 medalhas conquistadas no 31º Campeonato Paranaense de Taekwondo, realizado no final de junho, que teve a participação de 27 atletas da associação. A competição serviu de seletiva para o Brasileiro.

Um dos destaques foi Felipe Nunes, de 11 anos, que conquistou a medalha de ouro da categoria. Com o feito, foi convocado para representar a seleção paranaense no Campeonato Brasileiro, que acontece neste final de semana, em Matinhos (Litoral).
Um dos responsáveis pelo sucesso é o professor André Luis de Almeida. Com 25 anos de taekwondo, o ex-atleta da seleção brasileira já foi campeão sul-americano e inglês e usa o conhecimento para transformar os jovens.

Além do taekwondo, também são oferecidas gratuitamente aulas de capoeira, balé, música, percussão e jiu-jitsu, umas das mais procuradas pelos jovens. A dedicação à modalidade também fez vários campeões. O quadro de medalhas conquistadas nos dois últimos anos não deixam mentir: foram 105 no ano passado e 120 só no primeiro semestre deste ano.

História de fé
Um dos idealizadores da Associação Refúgio é o presidente e pastor Márcio Carvalho. Morador do Jardim Ana Rosa há 33 anos, ele conta que durante a semana o espaço é utilizado pela comunidade para a prática das atividades. Já no domingo vira a Igreja Presbiteriana do Brasil. Apesar disso, o pastor destaca que o participante não precisa frequentar sua igreja. "Já tivemos alunos e professores católicos, outros do candomblé", exemplifica.

A associação atende mais de 200 pessoas, entre sete e 18 anos. "Procuramos fazer um trabalho de prevenção. Evitando, por meio do esporte, que o jovem do bairro tenha contato com as drogas. É muito mais barato evitar do que fazer o tratamento depois que a pessoa está viciada", afirma o pastor.

Serviço
Quem quiser fazer doações ou conhecer as atividades, a Associação Refúgio fica na Avenida Antônio Raminelli, 398, Jardim Ana Rosa, fone (43) 3154-7777.


Texto e foto: Paulo Monteiro Equipe NossoDia 

Nenhum comentário:

Postar um comentário