segunda-feira, 4 de março de 2013

Começa a luta para Cambé ter um Hospital Regional

Do CAMBÉ DE FATO:


Começa a luta para Cambé ter um Hospital Regional

O secretário de Estado da Saúde Michele Caputo Neto visitou o imóvel onde funcionou o antigo Hospital Londrina, acompanhado do prefeito João Pavinato e do deputado estadual Gilberto Martin (Dr. Gilberto), entre outras autoridades (acima). Caputo fez reunião no local com as lideranças presentes e anunciou que o Governo do Estado vai participar da movimentação para reabrir o espaço como um Hospital Regional.

A cidade de Cambé pode ter, em um futuro próximo, um Hospital Regional para atender toda a cidade e ainda a região oeste de Londrina e outros municípios da região metropolitana. A ideia inicial é implantar a nova unidade hospitalar no prédio onde funcionou até 1997 o antigo Hospital Londrina.
A assunto foi levado ao secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto pelo deputado Estadual Gilberto Martin (Dr. Gilberto) e pelo prefeito João Pavinato.  Michele Caputo atendeu convite do deputado Gilberto Martin e esteve no local para conhecer o espaço e avaliou a possibilidade como positiva. “Temos que resolver primeiro a questão da propriedade do imóvel. Vencida esta etapa, é necessário avaliar tecnicamente a viabilidade de recuperação do prédio, e por fim, alocar recursos para o investimento”, disse o secretário de Saúde do Paraná, informando também que caso seja viável a recuperação do imóvel, o Governo do Estado poderá destinar perto de R$ 5 milhões para a iniciar a reforma já no segundo semestre de 2013, ou no início de 2014. “Podemos disponibilizar uma parte do investimento ainda em 2013 através de uma suplementação do orçamento da saúde que deve ocorrer em agosto. Senão, no mais tardar, na próxima previsão orçamentária, em 2014”, afirmou o secretário de Estado da Saúde.
Longo caminho - A reabertura do Hospital Londrina e sua transformação em um hospital regional é um processo longo e que depende de boa  vontade e do trabalho conjunto das três esferas de  governo (Município, Estado e Governo Federal).
À Prefeitura de Cambé vai caber gestionar junto ao Governo Federal para que o imóvel, que está sendo apropriado pela União em função de dívidas com o fisco, seja repassado para o município para poder receber os investimentos. Já o  Estado do Paraná deve alocar recursos para a recuperação do prédio, sua adequação e a compra dos equipamentos necessários.
Para o deputado Gilberto Martin, o local pode ser aproveitado também para a instalação de um hospital de traumas, inexistente na Região Metropolitana de Londrina, ou para a implantação de um hospital de média complexidade da região oeste. “Temos uma estrutura boa aqui e a localização é providencial, já que estamos muito próximo a Londrina e com duas vias de rápido acesso, a BR-369 e a PR-445. Poderíamos implantar um hospital de traumas semelhante ao de Curitiba ou um de média complexidade para atender toda a região de Cambé e a região oeste de Londrina” explicou Martin.
Participaram da visita do secretário Michele Caputo ao prédio do antigo Hospital Londrina, além do prefeito e do deputado estadual, a vice-prefeita Cidinha Pascueto, os vereadores Romulo Yanke e Paulo Soares; o assessor da Secretaria de Estado da Fazenda, Erasmo Machado, o diretor técnico da Santa Casa de Cambé, Rogério Sakuma, a chefe da 17a. Regional de Saúde, Djamedes Garrido, a secretária municipal de Saúde, Alessandra Garcia Vaz, entre outros secretários municipais e membros da equipe administrativa da Prefeitura de Cambé.

O secretário de Estado da Saúde Michele Caputo Neto visitou o imóvel onde funcionou o antigo Hospital Londrina, acompanhado do prefeito João Pavinato e do deputado estadual Gilberto Martin (Dr. Gilberto), entre outras autoridades (acima). Caputo fez reunião no local com as lideranças presentes (abaixo) e anunciou que o Governo do Estado vai participar da movimentação para reabrir o espaço como um Hospital Regional.

Conheça a história do Hospital Londrina
A construção do Hospital Londrina teve início em 1978 e foi concluída em 1980, quando foi inaugurado com o nome de Centro Médico Hospitar - Hospital Metropolitano. O prédio tem área construída de 10 mil metros quadrados com capacidade para abrigar 152 leitos de internação.
Em maio de 1982 o imóvel foi vendido para o grupo Golden Cross - Assistência Internacional de Saúde e a partir de 1986  passou a funcionar como Hospital Londrina. Em janeiro de 1989 o hospital passou a ser uma unidade do IGASE - Instituto Geral de Assistência Social Evangélica. Em 1997 o hospital encerrou suas atividades e desde 2006, uma Unidade Básica de Saúde da Prefeitura de Cambé funciona em uma parte totalmente reformada do prédio.


Nenhum comentário:

Postar um comentário