segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Médico recebeu para fazer dois plantões no mesmo horário

Do CAMBÉ DE FATO:

O médico Armando Jairo da Silva Martins (Dr. Martins), em foto de arquivo, recebeu duas vezes para realizar o mesmo período de atendimento no Pronto Socorro da  Santa Casa de Cambé. 



A análise de algumas escalas de plantão do Pronto Socorro da Santa Casa de Cambé mostram que o médico Armando Jairo da Silva Martins (Dr. Martins) recebeu dobrado para realizar dois tipos de plantões simultâneos em pelo menos 21 dias de cinco meses de 2011, e outros 15 dias de dois meses de 2012, analisados pela reportagem do CAMBÉ DE FATO.
Primeiro, é bom esclarecer que o médico Armando Jairo da Silva Martins (Dr. Martins) faz dois tipos de plantão no Pronto Socorro da Santa Casa de Cambé: o de Clínica Geral e o de Ginecologia e Obstetrícia.
O diferencial é que Dr. Martins repetidas vezes nos últimos meses esteve respondendo pelos dois tipos de plantão ao mesmo tempo (simultaneamente) e ganhando dobrado, ou seja, dos dois tipos de plantão para atender o público em um único horário.
O fato foi percebido pela Secretaria Municipal de Saúde, que faz o acompanhamento da utilização dos recursos repassados pela Prefeitura para a manutenção do Pronto Socorro da Santa Casa. Em ofício datado de 27 de fevereiro de 2012, a secretária Alessandra Garcia Vaz notifica a diretora administrativa da Santa Casa de Cambé que Dr. Martins havia feito plantões simultâneos nos dias 07, 11, 14, 17, 18, 21, 22, 24, 25 e 28 de novembro de 2011. Ou seja, em um a cada três dias do mês, o médico fazia plantão simultâneo de Clínica Geral e Ginecologia/Obstetrícia, recebendo pelos dois ao mesmo tempo. “Esta é uma situação grave em desacordo com a orientação do Conselho Regional de Medicina, por que expõe os pacientes a possíveis situações de risco pela impossibilidade ao único médico de prestar atendimento adequado em situações emergenciais simultâneas”, diz o ofício que solicita providências urgentes por parte do hospital. 

Detalhamento - O CAMBÉ DE FATO pesquisou nos meses de abril, junho, setembro, outubro e novembro de 2011 e nos meses de março e abril de 2012.
No dia 08 de abril, Dr. Martins iniciou plantão de Clínica Médica no Pronto Socorro da Santa Casa as 7h00 e foi até às 19h00. Ao mesmo tempo, no mesmo dia, ele fez plantão de Ginecologia e Obstetrícia das 7h00 às 13h00. Ou seja, neste período, Martins recebeu plantão dobrado. O mesmo aconteceu das 7h00 do dia 27 de abril até às 19h00 do mesmo dia, onde ele fez os dois plantões ao mesmo tempo durante 12 horas.
Já em junho nos dias 10 e 27 o mesmo médico dobrou novamente o plantão e o recebimento. No dia 10 de junho de 2011, ele fez os dois plantões (G.O e Clínica Médica) das 7h00 às 19h00, ou seja por doze horas seguidas. No dia 27, dobrou plantão (G.O. e Clínica Médica) das 7h00 às 13h00.
Em setembro de 2011 a situação se repetiu com um agravante: Dr. Martins fez, no dia 12, ao mesmo tempo um plantão de 30 horas seguidas na Clínica Médica (das 7h00 do dia 12 até as 13h00 do dia 13) e, ao mesmo tempo, das 7h00 do dia 12 até as 19h00 do mesmo dia, fez plantão de Ginecologia e Obstetrícia. Ou seja, o médico fez 30 horas ininterruptas de plantão e recebeu 42 horas, isto no mesmo espaço de tempo.
Em outubro de 2011 a situação de dobra se agrava ainda mais. São quatro dias no mês com dobra de plantão e de vencimentos. Nos dias 17, 20, 24 e 31,  o médico fez os dois plantões, ao mesmo tempo entre as 7h00 e às 13h00.
Em novembro foram onze dias de plantão dobrado. No dia 07, Dr. Martins fez plantão de Ginecologia/Obstetrícia das 7h00 às 19h00 e, ao mesmo tempo,  o de Clínica Médica das 7h00 às 11h15 e das 13h00 às 20h30. No dia 11, os dois plantões aconteceram entre as 7h00 e as 13h00. No dia 14, Martins fez os dois plantões das  7h00 às 19h00. No dia 17, novamente os dois plantões das 7h00 às 13h00 e no dia seguinte, 18, novamente plantões e recebimentos dobrados das 7h00 às 19h00, ou seja, por 12 horas seguidas. No dia 21 de novembro de 2011, Dr. Martins bateu o recorde: ficou nos dois plantões (G.O. e Clínica Médica) das 7h00 até as 7h00 do dia seguinte, fato relatado pela Secretaria de Saúde em ofício à Santa Casa.
Nos dias 22, 25 e 28, Martins novamente dobrou os plantões das 7h00 às 13h00. No dia 24 de novembro, a dobra aconteceu somente entre 13h00 e 14h00.
Já nos dois meses de 2012 pesquisados pelo CAMBÉ DE FATO, Dr. Martins teve 15 dobras de plantões, isto mesmo depois de a Santa Casa ter sido notificada que deveria  impedir a ocorrência das dobras de plantão do médico.
Em março, houve dobras nos dias 01 (das 7h00 às 10h00), 08 (das 7h00 às 9h00), 09 (das 7h00 às 10h00), 16 e 29 (das 7h00 às 13h00) e 30 e 31 (das 7h00 às 10h00). Em abril, ele dobrou plantões e vencimentos nos dias 05, 06 e 10 (das 7h00 às 10h00); 12, 20, 26 e 27 (das 7h00 às 13h00) e 19 (das 7h00 às 9h30).

Pode ser maior - Importante ressaltar que a pesquisa feita pelo CAMBÉ DE FATO não foi sistêmica, pinçamos aleatoriamente apenas cinco meses de 2011, e dois de 2012, para ilustrar a prática (que já era conhecida por boa parte da cidade) de pagar dois plantões (ou duas especialidades) para um médico atender o público do SUS em um único horário.
As escalas de plantão foram conferidas com as planilhas de pagamento da Santa Casa onde está provado a duplicidade de pagamento. 
Por outro lado, caso seja feita uma pesquisa em todas as escalas de plantão dos últimos anos, certamente os números serão maiores.

Quem perde, quem ganha -  A Santa Casa de Cambé recebe subvenção da Prefeitura para pagar três médicos de plantão ao mesmo tempo (um clínico geral, um ginecogista/obstetra e um pediatra). Isto acontece para que o atendimento seja feito para todo tipo de ocorrência e também para que o tempo de espera não seja excessivamente longo. Quando um médico recebe dobrado para fazer dois plantões ao mesmo tempo (como foi o caso aqui relatado), um dos públicos (o de clínica médica ou as gestantes) vai ficar esperando, quando poderia, com o mesmo dinheiro, haver outro médico atendendo a população.
Por outro lado, quem ganha é o médico, que recebe duas vezes para realizar o mesmo período de atendimento.

       Outro lado-  A respeito da dobra de plantões do citado médico no Pronto Socorro, a diretora Administrativa da Santa Casa de Cambé, Isabel Aparecida da Silva negou que a prática ocorra. “Nesse momento isso é mentira. Quem tem que provar é quem acusa. Estamos em ordem”, disse Isabel ao CAMBÉ DE FATO.


Nenhum comentário:

Postar um comentário