sábado, 24 de março de 2012

Mais 180 famílias terão o sonho da casa própria realizado

Do Jornal CAMBÉ DE FATO:

180 famílias compareceram ao lançamento do empreendimento.


O prefeito João Pavinato saúda os presentes e
fala do trabalho da Prefeitura na área habitacional.













Cambé foi palco do lançamento, na última segunda-feira (13), do Residencial Água da Esperança, um empreendimento que nasce da parceria entre a Fersan S.A. e a Construtora Cantareira, com apoio da Caixa Econômica Federal e da Prefeitura de Cambé. 
A cerimônia de lançamento contou com a presença das 180 famílias que vão residir no Água da Esperança e ainda de autoridades, como o prefeito de Cambé, João Pavinato, o superintendente regional da Caixa, Claudemir Destro, do deputado federal Edmar Arruda, que também é o presidente da Construtora Cantareira, entre outros.
O novo loteamento está localizado nas proximidades do Posto de Saúde 24 horas, às margens da Estrada da Esperança. As 180 casas começam a ser construídas em abril e, segundo Leandro Arruda, diretor comercial da Cantareira, devem ficar prontas em um ano.
Todas as 180 residências serão financiadas através do Programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal e as famílias contempladas foram selecionadas através do cadastro habitacional da Prefeitura de Cambé, entre os inscritos que tenham renda familiar de dois a cinco salários mínimos. Na mesma faixa de renda será lançado, dentro de alguns meses, o Residencial Village Itaipu, que terá 561 casas.
Falando para as famílias, o prefeito de Cambé, João Pavinato, lembrou que a área de habitação é prioridade em seu governo, e que toda sua equipe tem se empenhado para atrair investimentos do programa Minha Casa, Minha Vida. “Este é um ótimo programa do governo Federal que é operado com competência pela equipe da Caixa Econômica Federal e também com a participação entusiasmada de toda nossa equipe”, disse Pavinato, que também agradeceu a todos que ajudaram a viabilizar o empreendimento, em particular, as empresas que participam do projeto.
Por sua vez, o superintendente regional da Caixa, Claudemir Destro, lembrou que o subsídio que as famílias recebem do programa Minha Casa, Minha Vida é expressivo. “É o dinheiro do Fundo de Garantia (FGTS) que é usado pelo governo Federal para possibilitar que as famílias dos trabalhadores possam realizar seu sonho da casa própria”.
Já o deputado federal Edmar Arruda, presidente da Construtora Cantareira, agradeceu o apoio recebido da Caixa e da Prefeitura de Cambé. “Nosso grupo tem obras em várias cidades do Paraná e poderia estar construindo estas 180 casas em qualquer outra cidade, mas vamos construir em Cambé porque aqui a Prefeitura é bem cuidada e o prefeito é uma pessoa séria, dedicada, que tem colocado a questão da habitação como prioridade”, declarou Edmar Arruda.
Também estiveram presentes no evento a vice-prefeita Aparecida Pascueto, o secretário de Governo e coordenador da política habitacional da Prefeitura de Cambé, Luiz Cesar Lazari, o gerente regional da Caixa, Carlos Roberto de Souza, o gerente da Caixa em Cambé, Laudinei Zilli, os diretores da Construtora Cantareira, Leandro Arruda e Roney Turchiari, o diretor da Fersan S.A., Jurgen Emmendorfer, o ex-prefeito de Cambé, José do Carmo Garcia, membros da equipe que atua na área habitacional, secretários municipais e demais autoridades. Os vereadores não puderam participar devido a coincidência de horário com a reunião ordinária da Câmara.

2.257 unidades - Segundo relato do secretário de Governo, entre unidades habitacionais entregues, aprovadas, em planejamento, em construção ou com  início de obras para breve, o programa habitacional da Prefeitura conta hoje com 2.257 novas residências, entre casas e apartamentos nas duas faixas de renda; até três salários mínimos e de dois a cinco salários mínimos.
No final de 2011 a Prefeitura fez a entrega das chaves de 192 apartamentos do Residencial Ana Eliza destinados à famílias com renda de até três salários mínimos.
Segundo a Prefeitura de Cambé o próximo emprendimento a ser entregue é a primeira etapa do Conjunto Antonio Euthimio Casaroto, com 315 casas, que está previsto para acontecer dentro do mês de abril, assim que as obras da estação elevatória de esgotos estejam prontas.

Empreendimentos habitacionais 

1- Res. Ana Elisa (192 apartamentos) - Faixa de zero a três salários mínimos - Entregue.

2- Conj. Antonio E. Casaroto (315 casas na 1a. fase ) - Faixa de dois a cinco salários mínimos - Em conclusão. Entrega em Abril de 2012.

3- Conj. Antonio E. Casaroto (62 casas na 2a. fase ) - Faixa de zero a três salários mínimos - Construção iniciada.

4- Conj. Antonio E. Casaroto (123 casas na 3a. fase ) - Faixa de zero a três salários mínimos - Construção em licitação.

5- Res. Água da Esperança (180 casas)- Faixa de dois a cinco salários mínimos - Contratos assinados. Construção começa em abril.

6- Res. Villagio Itaipu (561 casas) - Faixa de dois a cinco salários mínimos - Em fase final de aprovação.

7- J. Campos Verdes (284 casas) - Faixa de zero a três salários mínimos - Obra já licitada.

8- Res. Ulysses Guimarães (350 casas) - Faixa de zero a três salários mínimos - Em planejamento e fase inicial de aprovação.

9- Residencial JK (190 apartamentos) - Faixa de dois a cinco salários mínimos - Em planejamento e fase inicial de aprovação.
O superintendente da Caixa, Claudemir Destro
fala aos futuros moradores.


O prefeito entrega a primeira senha para a assinatura do contrato.
O deputado Edmar Arruda entrega a segunda
senha para a assinatura do contrato.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário