sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Prefeitura de Cambé entrega novo espaço para Policlínica, Transporte InterSaúde e Samu

Do CAMBÉ DE FATO:
 


 

 

 

A Prefeitura de Cambé inaugurou oficialmente no último sábado mais duas importantes obras na área da saúde:  a  sede da Policlínica (CRE – Centro de Referência de Especialidades) e da Central de Transporte Intersaúde, que integra também a base do SAMU. As três atividades já estão em funcionamento no mesmo espaço físico, com área de 587 metros quadrados e construído com recursos do governo Federal e da Prefeitura de Cambé no Jardim Tarobá, próximo à BR 369.

A cerimônia de inauguração contou com a presença do prefeito João Pavinato, da  vice-prefeita  Aparecida Pascueto, da secretária de Saúde Alessandra Garcia Vaz, do secretário de Estado da Fazenda, Luiz Carlos Hauly, que representou o governdor Beto Richa, da chefe da 17a. Regional de Saúde, Djamedes Garrido, de vereadores, secretários municipais, funcionários públicos, lideranças comunitárias e moradores da região.
Durante o discurso inaugural o prefeito falou da importância dos serviços prestados no local para toda a comunidade cambeense que depende do tratamento oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O prefeito ainda salientou que a Prefeitura de Cambé, mesmo com todas as dificuldades, investe atualmente praticamente o dobro do que é a sua obrigação constitucional. “É motivo de muita alegria entregar mais essa obra para os cidadãos cambeenses. Nós sabemos que é na hora da fragilidade que a pessoa precisa deste comprometimento do poder público”, destacou Pavinato, que lembrou que, com a inauguração, cumpre mais dois compromissos de campanha. “Assumi com a comunidade o compromisso de construir a Policlínica e implantar o Transporte InterSaúde, e  estou muito feliz em poder cumprir estes compromissos’, disse o prefeito, que também fez um relatório das diversas obras que estão em andamento por toda a cidade.
Falando em nome do governo do Estado, o secretário da Fazenda Luiz Carlos Hauly elogiou a administração municipal. “Tenho acompanhado sempre a administração de Cambé e posso dizer que hoje a cidade tem uma administração eficiente, honesta e determinada a resolver os problemas que uma grande cidade como Cambé apresenta”, disse Hauly.
Também fizeram uso da palavra o vereador Cecílio Araújo, representando o presidente da Câmara Conrado Scheller, que não compareceu ao evento;  e o líder do prefeito na Câmara, vereador Junior Felix, que parabenizou o prefeito e a equipe administrativa por mais uma importante conquista na área da saúde pública. “Esta é uma área vital para todos moradores da cidade e uma grande obra, como esta, é sempre motivo de alegria”, disse Junior Félix. 

Policlínica - Na Policlínica atuam onze profissionais da área de saúde. No local, os pacientes têm consultas e exames especializados por meio de encaminhamento das Unidades Básicas de Saúde (UBS).
As especialidades oferecidas na Policlínica são otorrinolaringologia, cardiologia, dermatologia, neurologia adulto e infantil, urologia, oftalmologia, gastroenterologia e infectologia, e os exames são eletrocardiograma, eletroencefalograma, fundoscopia e tonometria. De acordo com a secretária de Saúde de Cambé, Alessandra Garcia Gonzalez Vaz, em 2011 foram atendidas aproximadamente 18 mil pessoas nas especialidades disponibilizadas pelo Município. Cada especialista faz de 16 a 20 atendimentos nos dias que em que prestam os serviços na Policlínica.
“Desde 2009 nós estamos trabalhando para ampliar o número de atendimentos de especialidades em Cambé. Todas as pessoas que recebem atendimento com especialistas têm que passar pelas Unidades Básicas de Saúde”, explicou a secretária. Ainda de acordo com ela, é o clínico geral quem define se o paciente terá mesmo que ser encaminhado para o especialista ou se o problema pode ser resolvido na própria Unidade de Saúde onde a pessoa recebe o primeiro atendimento.

Central de Transporte InterSaúde e do SAMU- No mesmo local funciona também a Central de Transporte InterSaúde e a base do Samu. Os dois serviços são  voltados para situações diferentes. Enquanto as ambulâncias básicas e outros veículos da Secretaria de Saúde (que agora compõe o Transporte InterSaúde) têm como função transportar pacientes que não têm condições de se locomover em veículos próprios para compromissos de tratamento de saúde, como consultas, fisioterapia e hemodiálise, as ambulâncias do SAMU atendem somente situações de urgência e emergência, onde as pessoas necessitam de socorro imediato ou correm risco de morte ou de sequelas. “O Transporte InterSaúde pode ser utilizado por gestantes, pessoas que não tem como ir de casa para o hospital ou a pessoa que recebe alta e não tem como ir pra casa, que não tem transporte próprio e tem alguma dificuldade neste sentido” explica a secretária. É o caso das pessoas que necessitam de atendimento regular em Londrina,  como pacientes que precisam ser atendidos no Instituto de Câncer de Londrina (ICL) ou no Hospital Universitário (HU) e também quem faz fisioterapia em clínicas da vizinha cidade. Todos são transportados pelos veículos disponibilizados pelo Transporte  InterSaúde.
Alocadas no mesmo espaço, as ambulâncias do SAMU contam com motorista, auxiliar de enfermagem e socorrista. Além disso, as viaturas estão  equipadas para oferecer o primeiro atendimento à vítima. Em muitos casos o paciente recebe os cuidados no próprio local sem a necessidade de ser encaminhado ao hospital. “O grande desafio do serviço é prestar atendimento e amenizar a superlotação em emergências nos hospitais”, diz a secretária de Saúde.
O SAMU foi criado pelo Ministério da Saúde em 2003, tendo como principal filosofia prestar socorro à vítima onde quer que ela esteja. O programa atende os casos mais variados de urgência, desde um atropelamento até paradas cardíacas. O serviço do SAMU deve somente ser acionado em situações em que a vítima apresente riscos de sequelas ou risco de morte. “A diferença é que o SAMU só faz transporte em casos de urgência, pois tem socorristas treinados para atender situações extremas e trabalham com o objetivo de prestar socorro a vítimas em situação de risco”, diz a secretária. “Já o Transporte InterSaúde faz o transporte onde não há urgência, para pessoas que não têm transporte próprio e precisam se deslocar para serem atendidas, principalmente em ações de saúde agendadas previamente”, diz Alessandra, que conclui: “são dois serviços diferentes e complementares, um não pode  fazer o trabalho do outro”.
O telefone de contato da Policlínica é 3174 0241  e do Transporte InterSaúde é 3174 0229. O SAMU atende pelo 192.
(Reportagem de Fábio Bortoleto).  

Nenhum comentário:

Postar um comentário