sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Sanepar investe 139 milhões em Cambé com abastecimento e saneamento

Da SeCom/Cambé: 


Sanepar investe 139 milhões em Cambé com abastecimento e saneamento
A Sanepar investiu em 2011 mais de R$ 3,1 milhões diretamente em obras em Cambé para melhorar o sistema de saneamento na cidade. Foram R$ 2,4 milhões para a ampliação e melhoria da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Caçadores, que passou a tratar cerca de 120 litros de esgoto por segundo, com maior eficiência operacional.
O balanço de obras executadas no ano passado foi apresentado ao prefeito João Pavinato, através da Unidade de Serviço de Comunicação Social da Sanepar em Londrina. De acordo com o levantamento, está sendo implantada ainda uma Estação Elevatória de Esgoto no Conjunto Habitacional Antonio Euthymio Casarotto, em parceria com a Prefeitura.
Os recursos, de R$ 303,3 mil, vão assegurar que o novo bairro conte com serviço de esgotamento sanitário. Para a melhoria no abastecimento de água, estão sendo investidos R$ 427,5 mil na reforma do reservatório semi-enterrado Cambé Central, que tem capacidade de armazenar 1 milhão de litros. A obra será concluída neste mês de janeiro.
A Sanepar adianta ainda que já estão assegurados mais R$ 1,9 milhão para investir em remanejamento de 17,45 quilômetros de rede de distribuição de água e na padronização de 873 ligações prediais nos bairros Vila Atalaia, Santo Amaro, Residencial Manella, Parque São Jorge, Rivieira e Novo Bandeirantes, além da implantação de 1,7 quilômetro de anel de distribuição do Poço Emergencial 8 até o reservatório semi-enterrado Cambé Central.


Sistema integrado Cambé - Londrina 
Como o sistema de abastecimento de água na Região Metropolitana de Londrina/Cambé é integrado, os investimentos na implantação do Sistema Guarani e em reformas nas Estações de Água localizadas em Londrina beneficiam também a população de Cambé. Em outubro, a Sanepar aumentou sua produção de água em 10% com o início da operação de dois poços do Aquífero Guarani. A obra custou R$ 15 milhões. “Melhoramos a oferta de água, e virão novos investimentos para a ampliação do sistema”, adianta o gerente geral da Sanepar na região Nordeste, Paulo Kishima. No final de 2011, a Sanepar também iniciou as obras de duplicação do Sistema Tibagi, que terá investimentos de R$ 83,4 milhões. A capacidade atual, de 1.200 litros de água por segundo (l/s), será duplicada para 2.400 l/s, o que vai garantir abastecimento da população de Londrina e Cambé pelos próximos 20 anos. Também foram investidos R$ 371 mil na reforma de cinco módulos da Estação de Tratamento de Água (ETA) Tibagi, melhorando as condições de operação. A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Esperança, prevista para ser concluída em março com início da operação em abril, vai beneficiar também moradores de bairros de Cambé. Os investimentos com a implantação da rede coletora, coletores e a Estação somam cerca de R$ 38 milhões. R$ 134 milhões em 2009 e 2010. Para o prefeito João Pavinato, os investimentos da Sanepar em Cambé a partir de 2009 são reflexos, principalmente, da importância que a empresa dispensa à gestão municipal em questões essenciais, que são o abastecimento de água e a coleta de esgoto. Pavinato lembra que as obras de melhorias do sistema de coleta de esgoto em Cambé começaram a partir do final de 2009, ainda na gestão do ex-governador Roberto Requião, com a assinatura da ordem de serviço no montante de R$ 36,5 milhões, incluindo execuções em Londrina. Em Cambé o investimento foi de R$ 2,4 milhões só na ampliação da ETE Caçadores, que elevou o atendimento da rede de esgoto no município de 76,94% para 86,46%. Oito bairros de Cambé foram beneficiados com a melhoria, incluindo a elevação da ETE Esperança que, apesar de localizada no município vizinho, recebe resíduos de bairros cambeenses. As obras se concentraram na região do Novo Bandeirantes, atingindo os bairros Ana Elisa 2 e 3, Josiane, Silvino 1, Ecoville 1 e o Novo Bandeirantes 1 e 2. Na margem esquerda do Ribeirão Esperança foram implantados 45 quilômetros de rede coletora de esgoto. O investimento foi de R$ 4,1 milhões e o benefício direto foi para 2.845 famílias do Ana Elisa 2 e 3, Josiane 1 e Novo Bandeirantes 1 e 2, além de moradores do Jardim Sabará, já em Londrina.Na margem oposta foram 24,6 quilômetros de rede coletora de esgoto a um investimento de R$ 5,5 milhões, beneficiando 1.609 famílias dos jardins Ecoville 1, em Cambé, e Avelino Vieira (Panissa) em Londrina. A ampliação da
ETE Caçadores e a construção da ETE Esperança possibilita à Sanepar a desativação da estação de tratamento Castelo Branco, de capacidade limitada e instalada em área urbana densamente povoada. De acordo com a concessionária, em 2009 e 2010 foram investidos em Cambé cerca de R$ 134 milhões em obras de coleta e tratamento de esgoto.Uma parceria com a Prefeitura também viabilizou a implantação de rede de coleta de esgoto em quatro ruas do Jardim Imperatriz, com extensão de 496 metros e também em ruas do Jardim Morumbi. As obras foram realizadas pela Companhia de Desenvolvimento de Cambé (Comdec). Ao apresentar o balanço das obras da Sanepar no município a partir de 2009, o prefeito João Pavinato enfatizou que as melhorias contemplam diretamente o compromisso da administração municipal de promover a qualidade de vida da população com a garantia de abastecimento e de saneamento básico.Além da qualidade de vida, Pavinato afirmou que as melhorias no abastecimento e na coleta de esgoto facilitam o trabalho de crescimento econômico do município, “pois a água é um insumo fundamental para qualquer atividade econômica e a garantia de uma excelente coleta e o tratamento de resíduos é um item básico para a instalação de qualquer empresa”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário