segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Semáforos da PR 445 estão sendo instalados



A Prefeitura de Cambé iniciou nesta segunda (24) a instalação do conjunto de semáforos que vai organizar o trânsito em três pontos de travessia da PR 445, na região que vai do Conjunto Castelo Branco até o Jardim Novo Bandeirantes. 
Os equipamentos serão instalados nas ruas Presidente Epitácio Pessoa e Presidente Wenceslau Braz, no Novo Bandeirantes e na altura da Avenida Pedro Parigot de Souza, nas proximidades  do Jardim Montecatini. 
A empresa que está fazendo a instalação, Cunha e Castro, foi definida em licitação realizada no último dia 18 de outubro. A empresa vencedora apresentou o menor valor no processo licitatório com o valor total de R$ 98,6 mil.  
O secretário de Administração do Município, Eduardo Pavinato disse que apesar de a PR-445 ser de competência do Governo do Estado, através do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), a Prefeitura se encarregou de tomar as providências atendendo a uma reivindicação antiga da comunidade. “Tivemos que contratar uma empresa para que fizesse um estudo sobre o fluxo de veículos da região, para que pudéssemos elaborar o processo licitatório”, observa o secretário. Vale lembrar que vários manifestos já foram feitos pela população pedindo por mais segurança para os pedestres. “Vendo as dificuldades, principalmente dos que necessitam de atravessar a pista diariamente, a Prefeitura se prontificou em agilizar e viabilizar a instalação desses equipamentos justamente para oferecer mais segurança para os pedestres como também para os motoristas”,explica. 
Além dos sinaleiros que serão instalados, o secretário acrescentou, ainda, que o DER também assumiu o compromisso de fazer toda a sinalização horizontal e vertical dos locais contemplados
.
Mais semáforos -  Outra boa notícia é que novos pontos da cidade que possuem um grande fluxo de veículos também já estão sendo analisados para saber qual a possibilidade de se instalar os equipamentos sem prejudicar o tráfego de veículos e pedestres. Isso porque, em alguns pontos críticos, seriam necessários quatro tempos, como é o caso dos cruzamentos da Avenida Brasil com a Rua Nossa Senhora do Rocio e com a Avenida Canadá. Segundo Eduardo Pavinato, esses locais requerem estudos mais bem elaborado para que o trânsito não fique prejudicado. Outro local que também está sendo analisado é o cruzamento da Rua Pará com Otto Gaertner, próximo ao Centro Cultural, local que tem grande tráfego de veículos e pedestres. (Reportagem de Fábio Bortoleto). 

Um comentário:

  1. Luiz Cesar, torço para que os técnicos contratados façam uma leitura correta da necessidade desses semáforos. Há de se analisar o fluxo durante todo o dia, e não apenas no pico, que é o que mais gera reclamação.Ter um semáforo para funcionar apenas em 03 pequenos períodos do dia é um exagero.
    Continuo achando que uma alternativa seria proibir o estacionamento a menos de 10 metros das esquinas no quadrado desses cruzamentos. Você teria visão plena dos veículos que trafegam. O problema nesses locais não é alto fluxo de veículos e sim, falta de visão.
    Boa sorte.
    Carlos Segura

    ResponderExcluir