quarta-feira, 27 de abril de 2011

CAPSi completa 10 anos

Do Jornal CAMBÉ DE FATO:

  1. A equipe de funcionários e ex-funcionários do CAPSi “Dulce Calefi Gonçalves”, posa ao lado da coordenadora Lucimara Frasson, acompanhados de Hugo Gonçalves, esposo da homenageada que dá nome ao CAPSi, logo após culto ecumênico em  comemoração aos dez anos de funcionamento do serviço.  


    O CAPSi – Centro de Atenção Psicossocial “Dulce Ângela Calefi Gonçalves”  completou dez anos de atividade em abril e a data foi lembrada com uma semana de atividades com os usuários e com a comunidade.
“O CAPSi é um serviço de atenção diária em saúde mental da Secretaria Municipal de Saúde, destinado ao atendimento de crianças e adolescentes de 0 a 18 anos incompletos, bem como aos seus familiares, que por sua condição biopsicossocial, estão em sofrimento psíquico ou impossibilitados de manter ou estabelecer laços sociais, prejudicando a sua qualidade de vida”, explica Lucimara Frasson, coordenadora da unidade, lembrando que o CAPSi é a única referência em saúde mental na rede pública de Cambé voltado para esta população, sendo que a iniciativa é gerenciada pela Secretaria Municipal de Saúde em parceria da APMI  e com o Ministério da Saúde.
Funcionando desde 2008 em sua sede  própria, na Rua Curitiba, 1067, o CAPSi conta atualmente com uma equipe composta por psicólogos, psicopedagogos, psiquiatras, auxiliares de enfermagem, terapeuta ocupacional, assistente social, além de recepcionistas e zeladores.
O CAPSi oferece mais de 20 modalidades de atendimentos terapêuticos, totalizando uma média de 1.300 procedimentos ao mês. “Atualmente estamos atendendo 370 crianças, sendo 236 do sexo masculino e 134 do sexo feminino, entre os quais, 138 são casos de transtornos emocionais como enurese, encoprese, luto, medo, inabilidade social, ansiedade e baixa auto-estima; 117 são casos de distúrbio de conduta, sendo alguns usuários de drogas; 73 são casos de dificuldades escolares; 23 são casos de transtornos psiquiátricos (quadro de psicoses, risco de suicídios, transtorno obsessivo-compulsivo); 18 são casos de transtornos psicossomáticos e outros 10 são casos de atraso de desenvolvimento”, relata a coordenadora Lucimara Frasson.
Já a secretária de Saúde Pública de Cambé, Alessandra Garcia Vaz lembra que o serviço faz parte dos serviços oferecidos pelo SUS e está na estratégia de serviços especializados da Saúde Pública.  “Este serviço tem como meta a promoção da saúde mental, através de cuidados personalizados e individualizados, alicerçado no respeito às singularidades de cada pessoa. Cada usuário, com o seu próprio projeto terapêutico, recebe a atenção dos profissionais das diferentes áreas de acordo com suas necessidades, através de um processo participativo que valoriza a autonomia, liberdade, emancipação e inclusão social”, diz Alessandra, lembrando que o serviço é gratuito e é custeado com recursos da Prefeitura de Cambé e do Ministério da Saúde. “Como todos os serviços da rede de saúde pública, este é mais um serviço gratuito ofertado à população”, diz Alessandra ressaltando ainda que a Prefeitura de Cambé também administra o CAPS, voltado para o público adulto (pessoas com mais de 18 anos).
Importância da família -  Com a experiência adquirida em dez anos de funcionamento, a equipe do CAPSi acredita que situações de sofrimento psíquico geralmente não são decorrentes de uma  causa isolada, e que algumas situações favorecem as possibilidades de melhora, principalmente quando o tratamento envolve a família dos usuários. “A questão da família está sempre presente, pois este é o ambiente natural das crianças e funciona como agente de mudanças terapêuticas”, diz Lucimara, informando que logo que as famílias procuram o serviço, (são abertos de quatro a sete novos prontuários por dia), as mesmas são orientadas a participarem dos Grupos de Acolhida, que tem o objetivo de receber, apoiar e criar um ambiente de atenção integral aos familiares dos usuários.
O CAPSi - Centro de Atenção Psicossocial “Dulce Ângela Calefi Gonçalves” funciona na Rua Curitiba, 1067 e atende pelo fone (43) 3174-0309. 

Um comentário: