sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Mais de 85 mil veículos circulam sem documentação no Paraná


Da AEN: 


O Departamento de Trânsito do Paraná inicia na próxima segunda-feira (5) o envio das guias de recolhimento e aviso de vencimento do licenciamento 2011 para proprietários de veículos com placas de final 3, 4 e 5. O Detran alerta estes usuários para que mantenham atualizado o endereço de cadastro no órgão. Um levantamento da autarquia mostra que atualmente cerca de 85 mil veículos circulam no Estado sem o Certificado de Registro e Licenciamento. São veículos cujos proprietários pagaram as taxas devidas em 2010, mas não receberam o documento por problemas de endereço.
Segundo o Detran, cerca de 2% dos 3,4 milhões de documentos enviados no ano passado pelos Correios aos endereços dos proprietários retornaram às 101 Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans) depois de tentativas frustradas de entrega. “A porcentagem é pequena se comparada ao total de veículos, mas queremos que esta relação seja ainda menor em 2011”, afirma o diretor-geral do Detran, Marcos Traad.
Curitiba é a cidade que tem o maior número de documentos não retirados, cerca de 9 mil. Em Maringá são 8 mil certificados guardados e em São José dos Pinhais, 5 mil. Também registram grande número de devoluções as Ciretrans de Londrina (2,8 mil CRLVs), Toledo (2,7 mil), Pato Branco (2,2 mil), Guarapuava (2 mil), Campo Largo (1,8 mil), Medianeira (1,5 mil) e Arapongas (1,4 mil).

Vale lembrar que dirigir um veículo que não esteja devidamente licenciado é considerado infração de trânsito gravíssima. O artigo 230 do Código de Trânsito Brasileiro prevê aplicação de multa de R$ 191,54, perda de sete pontos na carteira de habilitação e apreensão do veículo. O proprietário que estiver sem o licenciamento deve procurar a unidade do Detran mais próxima, munido de um documento de identificação pessoal, para regularizar a situação.

LICENCIAMENTO 2011 – Neste ano, o boleto para quitar o licenciamento voltou a ser entregue pelos Correios, mas somente para os proprietários sem registro de multas – cerca de 70% dos mais de 4,7 milhões de motoristas que pagam a taxa no Estado.
Quem tem infrações de trânsito receberá apenas o aviso com as informações das datas e valores dos débitos e terá que solicitar a emissão do boleto de pagamento em um caixa eletrônico do Banco do Brasil ou correspondentes autorizados.
A Taxa de Licenciamento é de R$ 30,99 para todos os automóveis e o Seguro Obrigatório (DPVAT) varia de R$ 101,16 a R$ 396,49, de acordo com a espécie, tipo e categoria do veículo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário