terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Assembléia Legislativa anuncia novas 'medidas moralizadoras'

Da Assessoria:

O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Valdir Rossoni (PSDB), e o deputado Plauto Miró Guimarães (DEM), 1º secretário, anunciaram na tarde desta segunda-feira (21), durante sessão plenária, a suspensão de todas as gratificações adicionais pagas aos servidores efetivos da Casa. Pela medida, que é mais uma iniciativa contra o pagamento dos chamados “supersalários” no âmbito do Legislativo e que marca o início de uma segunda etapa de reformas moralizadoras na Assembleia, os casos de servidores efetivos que estejam de fato exercendo funções para as quais correspondam gratificações, serão analisados um por um.
Rossoni e Plauto também tornaram público que os 26 servidores efetivos do Legislativo que não compareceram para confirmação de seus dados cadastrais, no recente recadastramento geral dos servidores efetivos realizado na Assembleia, terão os respectivos salários suspensos. Outra medida anunciada diz respeito aos servidores que tiveram ausências não justificadas, pelo que terão os dias de falta ao trabalho descontados dos seus salários.
Por fim, Plauto Miró declarou em Plenário que, conforme entendimento da Mesa Executiva da AL, serão declaradas nulas as contratações e nomeações de servidores posteriores a dezembro de 1992. Por enquanto, o deputado disse que essas contratações teriam sido em número de 10, embora existam ainda 61 casos sob suspeita, em fase de apuração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário