segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Observatório

Câmara aprova
A Câmara de Cambé aprovou por unanimidade projetos do Executivo suplementando as subvenções da Santa Casa de Cambé, da APMI e da Guarda Escolar (Associação Comunitária de Segurança).

Santa Casa de Cambé
No caso da Santa Casa, o orçamento de 2009 previa um repasse mensal de R$ 105 mil para ‘ajudar no custeio do Pronto Socorro’, e que, a pedido do hospital, foi aumentado desde abril deste ano para R$ 130 mil por mês. Em função do aumento, o valor total da subvenção terminou antes do final do ano e para não deixar o hospital sem dinheiro, o prefeito decidiu suplementar o valor a ser passado para a Santa Casa. Para isso solicitou a autorização da Câmara de Vereadores. Em 2009 o repasse da Prefeitura de Cambé para a Santa Casa de Cambé vai totalizar cerca de R$ 1,5 milhão.
Segundo a Secretaria de Fazenda, todos os pagamentos estão sendo feitos à Santa Casa rigorosamente em dia.

APMI pagando contas passadas
Já para a APMI, a Prefeitura teve que suplementar o valor do repasse em virtude de a entidade ter sido entregue em janeiro de 2009 com uma dívida de cerca de R$ 1,5 milhão, inclusive com obrigações patronais em atraso, o que fez com que o dinheiro deste ano fosse usado para ‘pagar a conta’ da admnistração anterior.

Guarda Escolar também
Algo parecido aconteceu com a Associação Comunitária de Segurança, que administra os guardas escolares. Em janeiro deste ano os guardas ainda não haviam recebido o salário de dezembro de 2008, que foi pago com a subvenção de 2009. Além disso, uma equipe da Prefeitura passou a efetuar um ‘saneamento’ dos encargos trabalhistas em atraso da entidade, com a pactuação e recolhimento dos direitos trabalhistas dos funcionários, o que não era feito regularmente há muitos anos. Em função disso, o valor previsto no orçamento de 2009 também não foi suficiente para pagar todas as despesas até o final do ano e teve que ser suplementado.

Números aprovados
A APMI recebeu uma suplementação de R$ 1,5 milhão e a Guarda Escolar (Associação Comunitária de Segurança) de R$ 130 mil. A suplementação da Santa Casa ficou em R$ 240 mil. Depois de muita discussão, os três projetos foram aprovados na Câmara com votos favoráveis de todos os vereadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário