domingo, 7 de agosto de 2011

Hauly defende tratamento diferenciado para micro empresas

Do Cambé de Fato:


O secretário de Estado da Fazenda Luiz Carlos Hauly (foto), solicitou que as entidades que representam as micro e e pequenas empresas a pressionar, no Congresso Nacional, pela aprovação do projeto que altera a Lei Geral da Microempresa que prevê tratamento diferenciado a essas empresas. Ele acredita que as mudanças devem ser aprovadas até dezembro e afirma que já está garantida a elevação do teto de isenção, de R$ 2,4 milhões para R$ 3,6 milhões por ano.
A fala de Hauly aconteceu durante o Encontro Nacional de Lideranças da Micro e Pequena Empresa, e o deputado federal licenciado foi aplaudido quando afirmou que o empreendedorismo tem de ser implantado como disciplina nas escolas, do ensino fundamental ao superior.
O presidente da confederação nacional dessas empresas, Ercílio Santinoni, disse que Hauly receberá o título “Amigo da Micro e Pequena Empresa”, porque “ninguém lutou tanto quanto ele em favor do setor, quando era deputado federal. O Simples só existe por causa do deputado Hauly”, afirmou.
No Brasil existem seis milhões de empresas formais no setor e outras 10 milhões informais. As micro e pequenas empresas são responsáveis por 70% dos novos empregos e por 56% dos existentes previamente, e respondem por 20% do PIB e 26% da massa salarial brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário