sexta-feira, 29 de abril de 2011

Dores de cabeça “eternas” podem ser provocadas pela DTM, e têm cura

Da Assessoria: 

A Disfunção Temporo Mandibular (DTM) é uma doença que atinge homens e mulheres em todo o mundo. No entanto, um estudo feito em Seatle, Estados Unidos, mostra que 85% das pessoas que procuram tratamento são mulheres na faixa dos 15 a 45 anos.
A DTM pode ser provocada por vários fatores, entre eles a distensão dos ligamentos da mandíbula, dor nos músculos da mastigação, má oclusão, perda de dentes, o hábito de roer unhas, disco da mandíbula descolado ou mal posicionado e vários outros. Os sintomas mais comuns são o estalido das mandíbulas. Dores nas articulações da boca, cefaléia, dificuldades para abrir totalmente a boca, mudança na postura da cabeça, dor de ouvido, desgaste dos dentes, dificuldade para mastigar, zumbido.
Segundo o odontólogo Aldo Pedalino, especialista no tratamento da DTM muitas vezes as pessoas convivem com a doença por décadas e não conseguem descobrir a causa. “Já atendi casos de pessoas que nem se lembravam mais quando as dores de cabeça começaram. Há pacientes que passaram por neurologistas, oftalmologistas, otorrinos, e não conseguiam identificar a causa da dor”, diz Pedalino.
O odontólogo afirma que a DTM pode ser provocada por fatores genéticos, locais ou ambientais. “Há muitas pessoas que convivem com a dor de cabeça por anos e anos e nem imaginam que seja por causa da DTM. Algumas chegam a tomar antidepressivos que reduzem a dor, mas não tratam a causa. Por isso fazemos um exame clínico minucioso, questionando os sintomas, horários em que a dor é mais freqüente, avaliamos a oclusão, a mordida e fazemos uma série de testes inclusive com o eletromiógrafo para avaliar os músculos da boca, os ruídos e movimentos mandibulares. Se as dores de cabeça são provocadas por estes fatores, em duas ou três consultas a pessoa já consegue sentir a diferença”, afirma Aldo Pedalino.
A Clínica Pedalino também dispõe também de um equipamento de Raio X Kodak Digital que mostra com clareza e mínimos detalhes toda a arcada dentária, possibilitando um diagnóstico muito mais preciso. “Este equipamento é um dos únicos do Brasil e muito superior ao Raio X convencional. Com ele é possível observar com uma nitidez impressionante toda a região buco-facial, fazer simulações, medições, contrastes proporcionando um diagnóstico muito mais preciso. Outra vantagem é a redução do tempo de exposição à radiação que cai para menos da metade do que um raio x convencional.”
Mais informações
Clinica Aldo Pedalino – 3025-3777

Nenhum comentário:

Postar um comentário