terça-feira, 1 de março de 2011

Crônicas Desnecessárias: Um Cão Chamado Simpático


Tem crônica nova (na verdade, não é nova, mas ainda não publicada) na minha página Crônicas Desnecessárias. Entre e confira. Segue um pequeno trecho.

Um cão chamado Simpático 

No Novo Dicionário do Aurélio, simpatia significa, entre outros, “sentimento agradável e caloroso que alguém desperta em relação a outrem”. 
É comum atribuirmos a uma pessoa a qualidade de simpático, se ela espontaneamente é agradável, está sempre nos sorrindo, de bem com o mundo não é? 
Na verdade, a simpatia é algo que nos cativa, nos agrada. 
Na rua onde moro, há um cachorro de rua, que na verdade estava abrigado em uma das casas vizinhas. 
Ele é um legítimo exemplar de vira-latas, mas tem um porte que “remotamente” lembra um basset. Na verdade é um cão baixo, comprido, com orelhas meio-caídas e um rabo enorme. Sua cor é de um tom de bege, puxado para o whisky, e tem um grande focinho e olhos expressivos. 
Mas, seria apenas mais um cachorro de rua, não fosse o seu comportamento. 
Desde o primeiro dia que o vi, ele vem me saudar, quando chego com o carro, quando saio, ou quando estamos próximos ao portão. 
Como um velho conhecido, ele se aproxima, sempre abanando o rabo, e se deixarmos, lambe as mãos, sobe as patas nas nossas pernas e faz todas as gentilezas típicas de um cachorro. 
Por essa natureza bonachona e alegre, resolvi chamá-lo de Simpático...
O restante está na página Crônicas Desnecessárias (link nesta página, logo abaixo da foto).

Nenhum comentário:

Postar um comentário