segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Eleição na AL dá pauta no noticiário


Reproduzo do Blog do Esmael, porta-voz informal do PMDB do PR, (www.esmaelmorais.com.br):

"Terminadas as eleições de outubro passado, o deputado Valdir Rossoni, presidente estadual do PSDB, percorria os corredores da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) já falando como novo presidente da Casa. Jornais, blogs e revistas repercutiam isso como fato consumado.
Mas faltou combinar com os russos, como diria o Mané Garrincha.
Funcionários do legislativo, atônitos, comunicaram o que viram nos corredores aos demais parlamentares.
O fato descrito acima teve efeito contrário ao pretendido por Rossoni, que tentara mostrar invencibilidade e inevitabilidade na corrida rumo à presidência da ALEP.
Pois bem. Nada um dia após o outro. Eis que surgiu outro tucano para assombrar o sonho do presidente do PSDB. Trata-se do deputado Nelson Garcia, de Umuarama, Noroeste do estado.
Considerado um tucano do “bico vermelho”, Garcia entrará na sexta legislatura seguida começada em 1990.
Ex-vendedor em uma loja de móveis, Nelson Garcia foi secretário do Trabalho no governo de Roberto Requião (PMDB). Jeitoso, ele está conseguindo amealhar simpatias em todas as bancadas na ALEP.
O tucano de “bico vermelho” conta com o apoio do ex-presidente da Casa, Hermas Brandão, para chegar ao comando da mesa da Assembleia.
Brandão, conselheiro do Tribunal de Contas (TCE), é considerado arquiinimigo de Rossoni.
Na próxima quinta-feira (13), o conselheiro deixará a presidência do Tribunal. Anunciou que vai dedicar-se na eleição de Garcia.
O projeto de derrotar Rossoni tem a ver com um ajuste de contas com o passado. Nas eleições de 2006, o parlamentar moveu montanhas para impedir que Brandão fosse candidato a vice na chapa de Requião. Obteve êxito naquela empreitada ao fazer o PSDB apoiar Osmar Dias (PDT).
Também há imbróglios recentes, que funcionam como gasolina adicionada na fogueira da disputa pela ALEP.
Brandão tomou como uma provocação de Rossoni a nomeação do deputado Luiz Cláudio Romanelli (PMDB) na Secretaria do Trabalho. O novo secretário é desafeto político de Hermas na região Norte Pioneiro.
Será a segunda vez que Rossoni tenta chegar à presidência da Casa. Na primeira vez, perdeu a eleição para o atual presidente da Assembleia Legislativa, Nelson Justus (DEM), que sucedeu o deputado Aníbal Curi, morto no exercício do cargo em 1999.
Na ALEP, há quem ensaie engatar uma conversa pela desistência de Rossoni".

Nenhum comentário:

Postar um comentário