quarta-feira, 24 de novembro de 2010

IBGE 'rouba' 80 famílias de Cambé e contabiliza para Londrina

Da Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Cambé:

Cerca de 80 domicílios do Jardim União em Cambé foram contabilizados como pertencentes à cidade de Londrina no último levantamento populacional do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Segundo Hilário Bedendo Pricinato, coordenador da subárea do órgão em Cambé, o englobamento das residências teria ocorrido devido a uma lei orgânica de Londrina que estende as divisas da cidade até o meio do bairro cambeense. A declaração foi feita durante uma reunião com o Conselho Municipal de Geografia e Estatística na Prefeitura de Cambé.
O Jardim União está localizado ao noroeste do cruzamento das rodovias PR-445 com a BR-396, área de domínio de Cambé desde sua emancipação em 1947.
A Prefeitura vai apresentar amanhã, 24 de novembro, uma contestação do recenseamento na agência do IBGE em Arapongas, responsável pelo Censo 2010 na região. Para o prefeito João Pavinato, a contagem dos 80 domicílios como Londrina não é o único ponto questionável do levantamento. “Isso só demonstra a fragilidade do processo de recenseamento feito em Cambé. Temos dados que comprovam que a população da cidade é superior ao que foi divulgado pelo IBGE”, afirmou Pavinato. Segundo o último levantamento do Instituto, Cambé teria 96.278 habitantes em 30.258 residências, demonstrando uma variação de 149 habitantes a menos do divulgado no dia 4 de novembro no Diário Oficial da União.
O município contesta também a média de habitantes por domicílios apontada na contagem. Na pesquisa do IBGE, a média em Cambé estaria em 3,18, porém, no levantamento do Programa Saúde da Família do Ministério da Saúde, a média de habitantes é de 3,48.
Outra reclamação da Prefeitura refere-se ao número elevado de domicílios vagos. Segundo Pricinato, Cambé teria 2.426 residências não habitadas na data de referência de 31 de julho desse ano que não foram recenseadas durante o período de coleta. Para Pavinato, o número é exorbitante. “Fizemos um levantamento junto às imobiliárias da cidade e verificamos que o número de domicílios vagos não chega a 10% do que o IBGE diz”, declarou o prefeito. A Prefeitura solicitou o endereço dos imóveis vazios, mas o Instituto afirmou que não poder divulgar essa informação.
A Prefeitura lançou durante essa semana uma campanha para identificar possíveis moradores que não teriam recebido a visita dos recenseadores no período de coleta. A campanha disponibilizou um link no site oficial do município (
www.cambé.pr.gov.br) para cadastro daqueles que não foram recenseados. Também foi enviada a todos alunos da rede municipal uma ficha cadastral para que os pais respondam perguntas relacionadas ao Censo. Os dados da campanha ainda estão sendo contabilizados.
Pavinato afirmou que, caso os pedidos de revisão da contestação não forem aceitos, vai pedir a recontagem populacional da cidade na justiça.
O IBGE divulga no dia 27 de novembro o resultado final do Censo em Cambé

Nenhum comentário:

Postar um comentário