quinta-feira, 3 de junho de 2010

Opinião: deputado não é despachante de obras

Há uma inversão de valores quando fala-se do papel do parlamentar no Brasil. Atribui-se aos deputados estaduais e federais, senadores e mesmo aos vereadores, o papel de buscar e conseguir recursos para obras que possam ser construídas em sua ‘base-eleitoral’.
É claro que toda transferência de recursos dos governos Federal e Estadual é muito bem vinda para os municípios, que, via de regra, quase não dispõe de capacidade de investimento com recursos próprios.
Quando um deputado tem condições de intermediar uma obra importante para a comunidade com o governador do Estado ou com um ministro, esse esforço é sempre muito bem vindo e muito celebrado. Mas este não é o papel principal do parlamentar.
Na verdade cada um que tem mandato nos poderes Legislativos é representante do povo e, em seu nome deve exercer o mandato com dignidade, honestidade, transparência, seriedade, e, principalmente, lealdade com os interesses da comunidade que o elegeu.
Deputado não é despachante de obras e cada obra obtida, embora importante, não pode ser usada para justificar um péssimo trabalho de representatividade, muitas vezes advogando somente em defesa de interesses próprios, de seu grupo ou ainda de empresas.
Deputado bom é aquele que briga, defende e vota a favor dos interesses do povo, e que, quando tem um tempo, ainda ajuda seus municípios a conseguir recursos para obras importantes. Tudo isso sem entrar no jogo sórdido que, muitas vezes acontece nos porões das instituições. Em outras palavras, deputado bom representa seu povo com decência e dignidade, ajuda prefeitos a edificar obras importantes, tudo isso sem roubar ou receber dinheiro ou comissões de empreiteiros ou instituições que adoram roubar facilmente o dinheiro escasso das prefeituras.

2 comentários:

  1. Prá quem foi essa, Luiz Cesar ? Pro Durval ou pro Hauly ?

    ResponderExcluir
  2. O texto não tem endereço específico. É apenas uma opinião, para refletirmos.

    ResponderExcluir