segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Ministério Público também quer solução para o problema

O Ministério Público de Cambé também já está engrossando o movimento pela solução da travessia da linha férrea. O promotor de Justiça Leonildo de Souza Grota fez reunião com os vereadores e com o prefeito da cidade e informou que vai notificar a América Latina Logística (ALL) e investigar o acidente que tirou a vida de Brenda Stabile, de 12 anos e Renata Clemente Viana, de 11 anos. As duas estudantes foram atingidas por uma composição que estava parada e começou a se movimentar. Renata morreu no local, e Brenda foi levada ao Hospital Universitário (HU) de Londrina, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no dia seguinte.
O promotor pretende reunir-se com a ALL - América Latina Logística e com empresas que operam no pátio de manobras do centro de Cambé em busca de soluções para a arriscada travessia de pedestres por sobre a ferrovia. O promotor defende ainda que a melhor solução para o problema seria a “retirada do pátio de manobras do centro”.

Um comentário:

  1. cecilio araujo vereador24 de novembro de 2009 12:03

    acho legal que o ministério publico tenha se manifestado nesse caso asim as coisas andam e gostei que voce esteja divulgando porque até o momento não tinha conhecimento desta reunião acho que a camara deveria participar destas reuniõs não apenas o presidente, afinal todos nós somos cobrados pela população acho que tá faltando democracia. mas Parabens pelo bog.

    ResponderExcluir